Painel Tiradentes: Reificação e Liberdade

Fabrício Reinaldo Cerini

RESUMO

As representações do personagem histórico “Tiradentes” são analisadas em termos da Estética da Recepção, da Semiótica e de suas vertentes na Sociedade Multimídia. A preocupação com a integração e contextualização entre História e Arte é evidenciada à medida que as representações de Tiradentes são confirmadas pelo referencial documental básico ( Autos de Devasa da Inconfidência Mineira ). O horizonte de expectativa evidenciado pelo(s) autor(es) de cada obra em questão,pode ser entendido a partir de tais documentos.

Os resultados das análises efetuadas permitem concluir a intenção do autor da(s) obra(s) e sua consonância com o momento histórico retratado (no caso, a Incofidência Mineira) e, partindo de uma vertente ficcionalizada, compô-la num universo de atualização, onde, no caso específico, do Painel “Tiradentes”de Cândido Portinari, seu autor não só visualizou o processo histórico em questão, mas retratou o momento populista em que viveu, seus anseios e convicções políticas.

ABSTRACT

The representations of the historical character “Tiradentes” are analyzed in terms of the Aesthetics of Reception, Semiotics and its components in the Multimedia Society. The concern with the integration and contextualization of history and art is evident as the Tiradentes representations are confirmed by the basic reference document (Autos Devas of the Mining Conspiracy). The horizon of expectation evidenced by the author(s) of each work in question can be understood from these documents.

The results of the analyses allow us to conclude the intent of the author(s) work(s) and its consonance with the historical moment portrayed (in the case, the Mining Conspiracy) and, based on a fictionalized aspect, write it in a universe of updates where, in the specific case, the Panel “Tiradentes” by Candido Portinari, its author not only viewed the historical process in question, but portrayed the populist moment in which he lived, his yearnings and political convictions.

Download (PDF) | Visualizar Artigo